Música do Dia

Parece que ando mesmo viciada no novo album da Taylor Swift…! A Música de hoje é a “Come Back… Be Here”:

Disseste-o numa maneira simples,
4 da manhã, no segundo dia,
Como é estranho que não te conheça de todo.
Tropeçamos num longo adeus,
Um último beijo, e apanhas o teu vôo
Logo quando estava quase a apaixonar-me

Disse a mim mesma não te apegues,
Mas na minha cabeça revejo tudo
Girando mais depressa que o avião que te levou…

E é agora que o sentimento aparece,
Não quero sentir a tua falta assim,
Volta… fica aqui, volta… fica aqui
Acho que estás em Nova Iorque hoje,
Eu não quero precisar de ti desta forma,
Volta… fica aqui, volta… fica aqui.

A pressa delicada do início,
O sentimento de que podes saber tanto
Sem saber nada de todo,
E agora que posso percebe-lo,
Se soubesse o que sei agora,
Não teria parecido tão indiferente

Taxis e estradas movimentadas
Que nunca te trazem de volta para mim
Não posso deixar de desejar que me tivesses levado contigo…

E é agora que o sentimento aparece,
Não quero sentir a tua falta assim,
Volta… fica aqui, volta… fica aqui
Acho que estás em Londres hoje,
Eu não quero precisar de ti desta forma,
Volta… fica aqui, volta… fica aqui.

Isto é apaixonar-se da forma mais cruel,
Isto é apaixonar-me por ti e estares a mundos de distância

Nova Iorque… fica aqui,
Mas estás em Londres e eu caio,
Porque não é justo que não estejas aqui

E é agora que o sentimento aparece,
Não quero sentir a tua falta assim,
Volta… fica aqui, volta… fica aqui
Acho que estás em Nova Iorque hoje,
Eu não quero precisar de ti desta forma,
Volta… fica aqui, volta… fica aqui.

Não quero sentir a tua falta desta forma,
Volta… fica aqui
Volta… fica aqui

Anúncios

Música do Dia

A música do dia de hoje é cantada pela actriz/cantora Hayden Panettiere, que muitos devem conhecer como a cheerleader Claire de Heroes. Ela tem mostrado os seus dotes para o canto na série Nashville, e realmente tem-me impressionado!

Esta música chama-se “Love Like Mine” e deve ser olhado como um hino para aqueles dias depois do fim de um namoro… Girl Power!

Então pensas que és quem tem mais pontos
Apenas porque és o primeiro a sair pela porta
Bem, leva-os quando saíres, não preciso da simpatia

Vou ficar acordada bêbada de vinho, a sofrer como o diabo
E a chorar feias, pretas lágrimas de rímel
Vou trancar a minha porta, dormir com o meu telefone, sentir a tua falta por um mês ou assim
Mas deixa-me dizer-te uma coisa, meu querido
Eu vou ficar bem, mas tu nunca vais encontrar outro amor como o meu
Oh, não, não

Vês, eu penso que tu achas que novo significa melhor sem
Mas a prova está no lixo quando a oportunidade está perdida
Então vai e arranja um gostinho de algo mais

Vou ficar acordada bêbada de vinho, a sofrer como o diabo
E a chorar feias, pretas lágrimas de rímel
Vou trancar a minha porta, dormir com o meu telefone, sentir a tua falta por um mês ou assim
Mas deixa-me dizer-te uma coisa, meu querido
Eu vou ficar bem, mas tu nunca vais encontrar outro amor como o meu

Começou a soar como uma boa ideia, quanto mais tempo ficamos aqui

Vou ficar acordada bêbada de vinho, a sofrer como o diabo
E a chorar feias, pretas lágrimas de rímel
Vou trancar a minha porta, dormir com o meu telefone, sentir a tua falta por um mês ou assim
Mas deixa-me dizer-te uma coisa, meu querido

Eu vou ficar bem, mas tu nunca vais encontrar, não!
Eu vou ficar bem, mas tu nunca vais encontrar, não!
Eu vou ficar bem, mas tu nunca vais encontrar outro amor como o meu
Oh não não

Nunca vais encontrar outro amor como o meu
Oh não não

Música do Dia

A música do dia de hoje é a “Girl at Home” da Taylor Swift. Esta é uma das faixas bónus da versão Deluxe do seu novo album, Red!

Não olhes para mim
Tens uma miúda em casa
E toda a gente sabe disso
Toda a gente sabe disso
Não olhes para mim
Tens uma miúda em casa
E toda a gente sabe disso
Toda a gente sabe disso

Nem sequer a conheço
Mas sinto a responsabilidade
De fazer o que é honrado e certo
É quase como um código, yeah
E tens-te aproximado e aproximar
E atravessado linhas

E seria uma boa proposta
Se eu fosse uma miúda estúpida
Mas querido eu não sou a excepção de ninguém
Já aprendi isto antes

Não olhes para mim
Tens uma miúda em casa
E toda a gente sabe disso
Toda a gente sabe disso
Não olhes para mim
Tens uma miúda em casa
E toda a gente sabe disso
Toda a gente sabe disso
Eu vejo-te desligar o telefone
E agora apanhaste-me sozinha
E eu digo
Não olhes para mim
Tens uma miúda em casa
E toda a gente sabe disso
Toda a gente sabe disso

Eu só quero ter a certeza
Que entendes perfeitamente
És o tipo de homem que me faz triste
Enquanto ela espera acordada
Persegues a nova coisa
E tomas por garantido aquilo que tens

E seria uma boa proposta
Se eu fosse uma miúda estúpida
E sim eu poderia aceitar
Se não tivesse sido como ela uma vez

Não olhes para mim
Tens uma miúda em casa
E toda a gente sabe disso
Toda a gente sabe disso
Não olhes para mim
Tens uma miúda em casa
E toda a gente sabe disso
Toda a gente sabe disso
Eu vejo-te desligar o telefone
E agora apanhaste-me sozinha
E eu digo
Não olhes para mim
Tens uma miúda em casa
E toda a gente sabe disso
Toda a gente sabe disso

Chama um taxi,
Perde o meu número
Estás quase a perder a tua miúda
Chama um taxi,
Perde o meu número,
Vamos considerar esta lição aprendida

Não olhes para mim
Tens uma miúda em casa
E toda a gente sabe disso
Toda a gente sabe disso
Não olhes para mim
Tens uma miúda em casa
E toda a gente sabe disso
Toda a gente sabe disso
Quero ver-te pegar no telefone
E dizer-lhe que estás a ir para casa
Não olhes para mim
Tens uma miúda em casa
E toda a gente sabe disso
Toda a gente sabe disso
Não olhes para mim
Tens uma miúda em casa
E toda a gente sabe disso
Toda a gente sabe disso

E seria uma boa proposta
Se não tivesse sido como ela uma vez

Música do Dia

A Música do Dia de hoje é a nova do Robbie Williams, “Candy”!

Acordei com esta música na cabeça, fica mesmo no ouvido… Além disso tem a perfeita da Kaya Scodelario (Skins) no videoclip!

Estava lá para testemunhar
A princesa interior de Candice
Ela quer que os rapazes notem
Os seus arco-íris, e os seus póneis
Ela era educada
Mas não sabia contar até dez
Como ela conseguiu tantos diferentes cavalos
De tantos diferentes homens
E eu digo

Libertem os vossos filhos e filhas
O arbusto é alto
Mas no buraco há água
Podes conseguir alguma, quando eles a derem
Nada sagrado, mas é a vida

Hey ho aqui vai ela
Um pouco demasiado alta ou um pouco demasiado baixa
Não tem auto-estima e vertigens
Porque pensa que é feita de doces
Hey ho aqui vai ela
Um pouco demasiado barulhenta ou um pouco demasiado perto
Há um furacão na parte detrás da sua garganta
E ela pensa que é feita de doces

Toca um anel de rosas
Quem chegar mais perto
Ela chega e ela vai
Como a guerra das rosas
A mãe era uma víctima
O pai venceu o sistema
Ao mover tijolos para Brixton
E a aprender como repara-los

Libertem os vossos filhos e filhas
O arbusto é alto
Mas no buraco há água
Enquanto ganhas
Ela vai ser o amor de Hollywood
E se isso não parece bem
Para que estás a fazer isto?
Agora diz-me

Hey ho aqui vai ela
Um pouco demasiado alta ou um pouco demasiado baixa
Não tem auto-estima e vertigens
Porque pensa que é feita de doces
Hey ho aqui vai ela
Um pouco demasiado barulhenta ou um pouco demasiado perto
Há um furacão na parte detrás da sua garganta
E ela pensa que é feita de doces

Libertem os vossos filhos e filhas
O arbusto é alto
Mas no buraco há água
Enquanto ganhas
Ela vai ser o amor de Hollywood
E se isso não parece bem
Para que estás a fazer isto?
Para que estás a fazer isto?
Para que estás a fazer isto?

Hey ho aqui vai ela
Um pouco demasiado alta ou um pouco demasiado baixa
Não tem auto-estima e vertigens
Porque pensa que é feita de doces
Hey ho aqui vai ela
Um pouco demasiado barulhenta ou um pouco demasiado perto
Há um furacão na parte detrás da sua garganta
E ela pensa que é feita de doces

Música do Dia

A Música do Dia de hoje é mais uma do novo album de Taylor Swift, “All Too Well”, que pela letra se pensa que é dedicada ao actor Jake Gyllenhaal, com quem a cantora teve um romance em 2010:

Passei pela porta contigo
Estava frio, mas algo me fez sentir em casa e eu
Deixei o meu cachecol na casa da tua irmã
E tu ainda o tens na tua gaveta neste momento

Oh a tua doce disposição
E o meu olhar amplo
Estamos a cantar num carro e a perdermos-nos a norte do estado
As folhas de Outono a cair como peças no seu lugar
E ainda consigo imagina-lo depois de tanto tempo

E eu sei que já se foi, e que já não há magia aqui
E talvez possa ser bom, mas não estou bem de todo

Porque aqui estamos novamente naquela rua de uma pequena cidade
E quase passaste um vermelho porque estavas a olhar para mim
Vento no meu cabelo, eu estava lá, eu lembro-me de tudo demasiado bem

Album de fotos num balcão
As tuas bochechas a ficar vermelhas
Costumavas ser um pequeno miúdo de óculos numa cama de solteiro
E a tua mãe está a contar histórias sobre ti na equipa de t-ball
Tu dizes-me sobre o teu passado pensando que o teu futuro era eu

E eu sei que já se foi, e que não há nada que eu possa fazer
E esqueço-me de ti o suficiente para me esquecer porque preciso de o fazer

Porque aqui estamos de novo no meio da noite
Estamos a dançar na cozinha à luz do frigorífico
No fundo das escadas, eu estava lá, eu lembro-me de tudo demasiado bem

E talvez nos tenhamos perdido na tradução
Talvez eu tenha pedido demasiado
Mas talvez esta coisa fosse uma obra de arte
Até que tu rasgaste tudo
A correr assustado, eu estava lá, eu lembro-me de tudo demasiado bem

Ligaste-me outra vez apenas para me quebrar como uma promessa
Tão casualmente cruel em nome de ser honesto
Sou um pedaço de papel amassado atirado aqui
Porque me lembro de tudo, tudo, tudo demasiado bem

O tempo não passa, é como se estivesse paralizada
Gostava de ser a antiga eu outra vez mas ainda estou a tentar encontra-la
Depois de dias de camisas de xadrez e noites em que me fizeste tua
Agora envias-me as minhas coisas e eu caminho sozinha para casa
Mas guardas o meu antigo cachecol daquela primeira semana
Porque te lembra de inocência e cheira a mim
Não te consegues livrar dele, porque te lembras de tudo demasiado bem

Porque aqui estamos de novo quando te amava tanto
Antes de teres perdido a única coisa real que alguma vez conheceste
Era raro, eu estava lá, eu lembro-me de tudo demasiado bem

Vento no meu cabelo, estavas lá, tu lembras-te de tudo
No fundo das escadas, estavas lá, tu lembras-te de tudo
Era raro, eu estava lá, eu lembro-me de tudo demasiado bem

Música do Dia

A Música do Dia de hoje é cantada pela Demi Lovato, e chama-se “Skyscraper”.

Apesar de não ser uma grande fã da música dela, tenho que admitir que adorei a letra desta música… especialmente porque foi lançada na altura em que ela se recuperava de anos de distúrbios alimentares e auto-mutilação! (e apesar de não ter sido escrita por ela, percebe-se que lhe tocou muito e foi escrita mesmo para ela) É um grande hino para todas as raparigas que se sintam deitadas abaixo pela vida 🙂

O céu chora, estou a observar
Apanhando lágrimas nas minhas mãos
Só silêncio, enquanto termina, como se nunca tivéssemos tido uma hipótese
Tens que me fazer sentir como se não sobrasse nada de mim?

Podes tirar tudo o que tenho
Podes partir tudo o que sou
Como se fosse feita de vidro
Como se fosse feita de papel
Anda e tenta deitar-me abaixo
Vou levantar-me do chão
Como um arranha-céus, como um arranha céus

Enquanto o fumo desaparece
Eu acordo e afasto-te de mim
Faria-te sentir-te melhor ver-me enquanto sangro
Todas as minhas janelas, ainda estão partidas, mas estou de pé

Podes tirar tudo o que tenho
Podes partir tudo o que sou
Como se fosse feita de vidro
Como se fosse feita de papel
Anda e tenta deitar-me abaixo
Vou levantar-me do chão
Como um arranha-céus, como um arranha céus

Anda, corre corre corre, vou ficar aqui
Ver-te desaparecer
Anda, corre corre corre, é um longo caminho a cair
Mas estou mais perto das nuvens aqui em cima

Podes tirar tudo o que tenho
Podes partir tudo o que sou
Como se fosse feita de vidro
Como se fosse feita de papel
Ohh
Anda e tenta deitar-me abaixo
Vou levantar-me do chão
Como um arranha-céus, como um arranha céus
Como um arranha-céus, como um arranha céus
Como um arranha-céus

Música do Dia

A Música do Dia de hoje é uma canção do album “Red” da cantora Taylor Swift, “Sad, Beautiful, Tragic“:

Uma longa nota escrita à mão, no fundo do teu bolso
Palavras, dizem tão pouco, quando chegam demasiado tarde
Eu segui o trilho, a tua cara num medalhão
Boas raparigas, estarão esperançosas e sozinhas vão esperar

Tivemos um lindo e mágico romance
Que triste trágico romance

Em sonhos, encontrei-te numa longa conversa
Ambos acordamos em camas vazias, e cidades diferentes
E o tempo está a fazer uma corrida de verão em ti
E tens os teus demónios e querido, eles todos se parecem comigo

Porque tivemos um lindo e mágico romance
Que triste, trágico romance

Distância, cansa-me, parto-me, lutando
Silêncio, este comboio saiu da sua linha
Beija-me, tenta corrigir, poderias só tentar escutar
Desliga, desiste, pela nossa vida que não conseguimos recuperar

Um lindo e mágico romance
Que triste, lindo, trágico, lindo, trágico, lindo
Que tivemos, um lindo e mágico romance
Que triste lindo trágico romance
Tivemos um lindo e mágico romance
Que triste, lindo, trágico romance…