As minhas séries: Drop Dead Diva

Esbarrei com esta série quando passava aos Sábados à tarde na SIC. “De Corpo e Alma”, ou “Drop Dead Diva” no original, é uma série que mistura comédia, drama, e direito com uma pitada de sobrenatural. Para quem assistia religiosamente a “Ally McBeal” (como eu!), é uma série fantástica, e já conta com 5 temporadas, por isso bora lá começar a ver!

tv-drop-dead-diva02

A série conta a história de uma linda aspirante a modelo, Deborah “Deb” Dobkins (Brooke D’Orsay), que morre num acidente de carro a caminho de uma audição para o programa “O Preço Certo”. Quando a sua alma entra no Paraíso, ela encontra-se a ser julgada por um anjo chamado Fred (Ben Feldman). Ele não sabe o que fazer com a alma dela no Além. Ele declara-a um “zero-zero”, pois nunca tinha feito nada de bom mas também não tinha feito nada de mau durante a sua estadia na Terra, devido à sua futilidade.

Deb, irritada, pressiona a tecla “Enter” antes que Fred a possa impedir. Assim, Deb é enviada de volta para a Terra, mas no corpo de uma advogada chamada Jane Bingum (Brooke Elliott), que tinha acabado de morrer a proteger o seu chefe, Jay Parker (Josh Stamberg), de ser baleado.

Jane é o oposto de Deb: ela é brilhante, trabalhadora, caridosa, e pesada. Deb descobre que Jane trabalha na mesma firma que o seu namorado, Grayson Kent (Jackson Hurst), que está destroçado com a sua morte. Ela diz imediatamente a Stacy (April Bowlby) o que se passou, e prepara-se para contar a Grayson, mas Fred aparece e impede-a. Ele diz a Deb que o castigo por a ter permitido carregar no botão é ser o seu anjo-da-guarda e impedi-la de contar a outra pessoa que na realidade é Deb no corpo de Jane.

“Drop Dead Diva” é centrada no conceito de Deb aprender lições importantes sobre aceitação pessoal e beleza interna enquanto descobre mais sobre a sua vida herdada. Isto inclui trabalhar lado a lado com o antigo amor da sua vida enquanto ele faz o luto e tenta avançar com a sua vida após a morte de Deb, e debater-se com a sua rival profissional na firma, Kim Kaswell (Kate Levering).

Anúncios

As minhas séries: The Fosters

Esta série estreou este verão, e promete vir a ser fantástica! Comecei logo a ver quando estreou, a 3 de Junho. É a nova aposta da ABC Family!

The-Fosters-2013-S01-520x300

Lena Adams (Sherri Saum) e Stef Foster (Teri Polo) são um casal homossexual que vive em San Diego, na Califórnia. Lena é administradora de uma escola, Stef uma polícia, e juntas estão a criar três adolescentes: o filho biológico de Stef do seu casamento anterior, Brandon (David Lambert), e um par de gémeos adotivos, Jesus (Jake T. Austin) e Mariana (Cierra Ramirez). Lena e Stef aceitam acolher a uma adolescente problemática, Callie (Maia Mitchell), e ao seu irmão mais novo, Jude (Hayden Byerly). As suas vidas tornam-se mais complicadas enquanto Stef é obrigada a trabalhar lado a lado com o seu ex-marido, Mike (Danny Nucci);  Mariana se aproxima em segredo da sua mãe biológica toxicodependente; e enquanto cresce uma atração romântica entre Callie e Brandon.

Definitivamente, fantástica! A abertura é qualquer coisa de lindo e tocante, e os atores são fantásticos. Apesar de esta temporada ter apenas 10 episódios, por ser mid-season, vale muito a pena.

Vejam e digam-me o que acharam! 🙂

As minhas séries: The Carrie Diaries

Esta série estreou agora em Janeiro, e tem sido uma revelação fantástica! “The Carrie Diaries” conta a história de Carrie Bradshaw antes de se tornar na fashionista mais conhecida do mundo em “O Sexo e a Cidade”.

Passada nos anos 80, esta série segue Carrie (AnnaSophia Robb) após a morte da sua mãe, quando ainda não tinha chegado a Nova Iorque e ainda era uma perfeita desconhecida. Carrie vive com o pai Tom (Matt Letscher) e a irmã Dorrit (Stefania Owen) e está no 11º ano do liceu com os seus melhores amigos, Maggie (Katie Findlay), Jill “the Mouse” (Ellen Wong) e Walt (Brendan Dooling).

Tudo muda novamente a vida de Carrie quando o seu pai a informa que vai começar um estágio numa firma em Manhattan, e lá conhece por acaso Larissa (Freema Agyeman), uma jornalista e fashionista, que se encanta pela sua inocência e lhe quer mostrar tudo o que a cidade dos sonhos tem para oferecer. Mas Carrie acaba por ficar presa entre os dois mundos: entre Larissa e o seu estilo de vida fabuloso, e a sua paixoneta do liceu, Sebastian Kidd (Austin Butler), o rapaz mais popular da escola, a quem Donna LaDonna (Chloe Bridges), a sua rival, tanto quer deitar as garras em cima…

As minhas séries: Gossip Girl

Apesar de já ter terminado, esta série, juntamente com a sua “irmã” “The OC”, foi das que mais marcou a minha vida. Já conhecia Gossip Girl muitos anos antes de estrear a série (tinha lido os livros quase todos, e por uns anos o meu nickname no MSN era mesmo Gossip Girl), então claro que fiquei entusiasmada em 2009 ao ouvir que ia estrear a versão televisiva desta história!

Obviamente, os livros e a série têm mais que muitas diferenças. Penso que apenas o primeiro episódio e um pouco da primeira temporada seguiu os livros. A partir daí começou tudo a modificar-se e ainda bem, senão quão previsível seria a história para aqueles que, como eu, leram os livros!

A série terminou com seis temporadas (!!), que segui por completo, embora tenha que admitir que a partir da segunda até meio da quinta tenham sido um pouco fracas… mas recuperou, e terminou em grande estrondo!

Esta história centra-se na vida dos adolescentes ricos do Upper East Side, Manhattan. Este é um bairro onde vivem os nomes mais antigos e ricos de Nova Iorque, e também onde se passam as histórias mais polémicas e chocantes. Assim aparece Gossip Girl, um blog onde são publicados todos os rumores sobre os jovens mais populares. A mais perseguida é Serena van der Woodsen (Blake Lively), que fugiu de Nova Iorque durante um ano com um segredo que não queria que ninguém soubesse. Passado esse tempo, Serena regressa a casa, na esperança que tudo voltasse ao normal, mas acaba por descobrir que a sua amizade com Blair Waldorf (Leighton Meester) tinha ficado abalada pelo seu desaparecimento. Todos os seus amigos a deixam de parte, incluindo Nate Archibald (Chace Crawford), o namorado de Blair, e o seu amigo Chuck Bass (Ed Westwick). Abandonada e maltratada por aqueles com quem cresceu, Serena acaba por se aproximar do outsider Dan Humphrey (Penn Badgley), e da irmã deste, Jenny (Taylor Momsen), que sonha em fazer parte do mundo privilegiado do UES.

As minhas Séries: Switched at Birth

A série que vos vou mostrar hoje é uma série de mid-season do canal ABC Family, que podem ver em Portugal no SET – Sony Entertainment Television, pelo nome de “Trocadas à Nascença” (Switched at Birth no original).

Bay Kennish, uma artista incompreendida numa família rica de amantes do desporto, desconfiada pela sua diferença física e psicológica em relação aos membros da sua família, pede para fazer um teste de DNA, onde descobre que na realidade ela não é a filha que Kathryn e John tiveram. Acabam por descobrir que a filha biológica do casal, Daphne, foi criada pela hispânica Regina Vasquez num bairro problemático da cidade, e que ficou surda após ter adoecido com meningite. Compelidos pela vontade de conhecer a sua filha, Kathryn e John convidam Daphne, Regina e a mãe desta para se mudarem para a casa de hóspedes que estava vazia.

As Minhas Séries: Hart of Dixie

Uma das séries que mais gostei no ano passado, foi o regresso de Rachel Bilson à televisão: Hart of Dixie.

Já adorava a actriz desde o tempo de The O.C. (provavelmente a melhor série que já deu na televisão, na minha opinião!), e fiquei muito entusiasmada quando soube que ia regressar à televisão como a Dra. Zoe Hart na nova série da CW.

A nova-iorquina e médica acabada de sair da faculdade, Zoe Hart, tinha tudo decidido – depois de terminar o curso como melhor aluna da escola de medicina, iria seguir os passos do seu pai e tornar-se numa cirurgiã cardio-toráxica. Quando toda a sua vida entra em caos, Zoe decide aceitar uma oferta de um estranho, o Dr. Harley Wilkes, para trabalhar com ele na sua pequena clínica em Bluebell, Alabama. Zoe chega a esta pequena cidade para descobrir que Harley morreu e lhe deixou metade da clínica como herança.

Apesar de a série não ter sido bem recebida pela crítica, Zoe Hart e os seus companheiros regressaram este ano para uma segunda temporada. E aqui fica a mensagem de Rachel para todos os que a criticam – cortesia dos comediantes Funny or Die:

As Minhas Séries: 666 Park Avenue

A rúbrica semanal “As Minhas Séries” irá focar-se nas séries que segui, sigo e que vou descobrindo ao longo dos tempos!

Como completa viciada em televisão, todos os anos tenho uma lista imensa de séries que sigo e novas que vão aparecendo. Procuro dar sempre uma oportunidade àquelas que me cativam, e a algumas que se calhar à primeira não me convenceram.

Uma série que mal podia esperar para ver desde que li o resumo foi a nova série da ABC, 666 Park Avenue. Não só porque a história em si é intrigante, mas também porque contém um elenco de luxo, e os primeiros episódios foram de ver e chorar por mais!

Baseado na série literária criada por Gabriella Pierce, a principal questão deste drama misterioso é: Se pudéssemos realizar um dos nossos sonhos, qual seria? E o que faríamos para o conseguir? No edifício 999 Park Avenue, todos os sonhos e desejos se tornam realidade: riqueza, sexo, amor, poder, até vingança. Mas devemos ter cuidado com aquilo que desejamos, porque há um preço a pagar… e pode ser a tua alma.

Bem-vindo ao Drake, um prédio de apartamentos luxuosos no Upper East Side de Manhattan. Propriedade do misterioso Gavin Doran (Terry O’Quinn – “Perdidos”) e da sua sensual esposa Olivia (Vanessa Williams – “Donas de Casa Desesperadas”), o Drake é a casa de dezenas de residentes que não sabem que estão a viver no obscuro abraço de forças sobrenaturais. Pensam que todos os seus sonhos se estão a tornar realidade, apenas para descobrir que foram atraídos a realizar o que parece ser um acordo com o Diabo.

Quando um jovem casal do interior – Jane Van Veen (Rachael Taylor – “Os Anjos de Charlie”, “Anatomia de Grey”) e Henry Martin (Dave Annable – “Irmãos & Irmãs”) – é contratado para gerir o Drake, depressa descobrem que o mal, a obsessão e a manipulação têm casa.

666 PARK AVENUE é o novo drama da Alloy Entertainment (“Gossip Girl”, “Os Diários do Vampiro”, “Pequenas Mentirosas”) produzido por David Wilcox (“Fringe”, “Life on Mars”), Leslie Morgenstein (“Gossip Girl”, “Os Diários do Vampiro”) e Gina Girolamo (“The Secret Circle”, “The Lying Game”).